Quando devo começar a me preparar para o parto?

Se puder comece a pensar no momento em que receber o resultado positivo. Por mais que pareça ainda cedo (afinal ainda têm nove meses pela frente, menos na verdade), a vida não para porque você engravidou e algumas decisões vão te ajudar inclusive a ficar mais tranquila no final da gestação. Elas são muitas, inclusive para o pós parto, então quanto mais tempo você tiver, mais fácil fica administrar essa demanda junto com todas as outras que já existiam antes do tão esperado positivo. Aqui nesse post eu dividi a gestação por trimestre pra te ajudar com algumas dicas que acredito serem importantes (daquelas que queria ter escutado, sabe?), espero que seja útil pra você.

Primeiro trimestre: 
• Importantíssimo escolher quem vai te acompanhar no pré natal e no parto. Conhecer as suas possibilidades, os locais e equipes de parto. É hora também de entender o cenário obstétrico da sua cidade. Não deixe isso pra depois, pode ser que você acabe sem muita opção. Procure uma doula, ela pode te ajudar muito nesse começo. 
Segundo trimestre:
• Se já não estava fazendo, pense numa atividade física. De preferência alguma que te traga mais consciência corporal. Aproveite que esse trimestre é o que as mulheres normalmente têm mais disposição e cuide dos detalhes que precisam disso (enxoval é um deles). Agora que vc já escolheu o obstetra, procure discutir seu plano de parto com ele. Se ainda não escolheu, escolha uma doula pra seguir com vc a partir daqui, porque assim vocês terão tempo para as práticas, encontros e criação de um vínculo. 
Terceiro trimestre 
• Hora de encerrar ciclos, fechar pendências. Caso trabalhe, o ideal é já está treinando alguém pra ficar no seu lugar. Hora também de planejar a rede de apoio para o pós parto. Se possível, busque indicação de pediatra e também de uma consultora em aleitamento materno. Entenda ou revise as fases do trabalho de parto e também seu plano de parto (imprima e deixe na pasta de exames do pré natal). Dica bônus que vale ouro: pesquise sobre exterogestação, cama compartilhada, uso de chupeta e mamadeira como causa de confusão de bico e desmame precoce, picos de crescimento e saltos de desenvolvimento. 
Coisa né? Pois é, agora a gente até acha pouco os nove meses.... Isso aqui são apenas sugestões,  faça o que faz sentido pra você, adapte e se adapte que no mais o que seu bebê precisa mesmo é de você.